Basf entrega R$800 mil em royalties à Epagri

Cultivares de arroz Clearfield são desenvolvidos pela Epagri (Foto: EEI/Epagri)

A Epagri celebrou nove anos de parceria com a Basf no desenvolvimento do Sistema de Produção Clearfield de Arroz em Santa Catarina. Em reunião realizada em junho, a Basf formalizou o repasse à Epagri de R$800 mil, relativo aos royalties das sementes das variedades Clearfield comercializadas em 2015.

O sistema é desenvolvido numa parceria entre a Basf, a Epagri e a Associação Catarinense dos Produtores de Sementes de Arroz Irrigado (Acapsa). Ele permite ao produtor otimizar seus recursos e melhorar a produtividade das lavouras, pois é eficiente no manejo do arroz daninho, que é o grande inimigo da rizicultura catarinense. A presença dessa planta indesejável nas lavouras provoca menor aproveitamento da adubação nitrogenada, redução na produtividade, maior custo de produção, menor rendimento de engenho e depreciação do produto colhido.

Dentro do Sistema Clearfield, cabe à Epagri desenvolver cultivares resistentes ao herbicida que ataca o arroz daninho, permitindo fazer o uso racional de produtos químicos na lavoura. A Basf é responsável pelo monitoramento da multiplicação e comercialização das sementes e pela arrecadação dos royalties pagos pelos usuários da tecnologia. Também comercializa os produtos recomendados para o sistema. “Os recursos repassados à Epagri novamente são investidos em pesquisa para que a instituição possa continuar o desenvolvimento tecnológico que irá beneficiar produtores e consumidores”, esclarece José Alberto Noldin, gerente da Estação Experimental da Epagri em Itajaí (Epagri/EEI).

Desde 2007, a Epagri/EEI desenvolveu três cultivares de arroz Clearfield: SCS115 CL, SCS117 CL e SCS121 CL. A Epagri também produz e disponibiliza as sementes genéticas e básicas, que são multiplicadas e comercializadas por membros da Acapsa.

(Publicado em Vol. 29, nº3, set./dez. 2016)