Escritórios municipais passam a atuar como Correspondente Bancário do Pronaf

Coban beneficia principalmente agricultores que tradicionalmente têm menor acesso ao Pronaf (Foto: Aires Mariga/Epagri)

Até março a Epagri terá habilitado 70 escritórios municipais para atuarem como Correspondente Bancário do Pronaf (Coban) em Santa Catarina. A primeira unidade passou a funcionar no final de novembro, em São José do Cerrito, no Planalto Serrano. A expectativa é de que até final de 2018 todos os escritórios municipais estejam habilitados para o serviço.

O objetivo da Epagri e das instituições bancárias com a instalação dos Coban é facilitar o acesso ao Pronaf pelos agricultores familiares. Eles poderão encaminhar as propostas diretamente ao correspondente, onde contarão com o apoio de profissionais (engenheiros-agrônomos e técnicos agrícolas) para a definição dos investimentos a serem realizados em seus empreendimentos.

O Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) financia projetos individuais ou coletivos, que gerem renda aos agricultores familiares e assentados da reforma agrária. O programa possui as mais baixas taxas de juros dos financiamentos rurais, além das menores taxas de inadimplência entre os sistemas de crédito do País.

Santa Catarina é um dos Estados com maior número de contratos do Pronaf proporcionalmente ao número de famílias. Na safra 2016/17 foram 73.302 contratos de custeio e 23.632 contratos de investimento, num total de 96.967. Com o correspondente Pronaf, esse número deverá ser ultrapassado na atual safra, beneficiando principalmente os agricultores que tradicionalmente têm menor acesso a essa política pública de desenvolvimento rural.

(Publicado em Vol. 31, nº1, jan./abr. 2018)